24.6.09

Dia 3 - Lição No. 20 - O que é óbvio assim deveria ser

Acontece muito, sabe? Até comigo e não faz muito tempo. Meninas ficam bravas e fazem bico. É fato. O bico cresce à medida da ignorância (masculina) da obviedade. Mas não é porque nossos lábios têm músculos mais preparados para o movimento bical. É que a gente tem mais bom senso.

Vou dar um exemplo bem bobinho. Era uma vez, o menino mais lindo do mundo resolveu ir ni bar. Antes de sair ele me disse que ia ni bar mas que logo-logo voltava pra casa. Isso era, sei lá, à tardinha, umas 6 da tarde. Você (não, uma menina pensa): logo-logo é umas duas, três horas, certo? Já dilatando o prazo pros padrões masculinos. Então a menina pensa: não vou nem comer porque vou esperar pra jantar e tal. Aí o logo-logo vira umas 6, 7 horas. A pessoa volta de madrugada pra casa. E você está de bico no dia seguinte, mas o hominho dã realmente não entende por quê! E fica bravo! Agora ele não pode mais sair quando quer? Não pode mais fazer programinhas de solito? Tem que ficar na minha cola? E você? Você é livre pra fazer o que quiser! Por que não saiu blablablablá e vira aquela vozinha de adulto falando com Charlie Brown. Pomba Gira quer super se manifestar em mim porque, sabe?, pra que mudar totalmente o foco da coisa? E colocar palavras na minha boca? Não, senhores dãs, não é nada disso. Cada um com seu cada um e pelamordedeus se você me acusar de querer te cortar e cortar seus programinhas. Vai ni bar, vai tocar violão na casa dos calega, vai aonde quiser e a que hora desejar. Não me importo e nem te impeço. Porque, sim, é verdade, eu também faço coisas de mim pra mim. E não de mim pra você. Mãs. Se o mocinho dã diz "A+B", menina espera "A+B". Se virou "A+C", a menina pede a cortesia de um aviso. Não precisa ligar. Pode vir por torpedo. Desde que avise. Porque se a mensagem era uma, a gente faz planos. A gente pensa que de "A+B" vai seguir "X". E daí não segue. E a gente fica meio P.

Outro exemplo. Porque tem que usar exemplo pra coisa ficar clara. Só explicação teórica não faz efeito na educação dos dãs. Vocês começaram a namorar, mas o tempo pra conviver é curto. Então tem ali o fim-de-semana pra fazer coisas juntos e cabou. E o mocinho dã tem seu amiguito, né? Que é super muito colado com ele. E por quem você nutre ou não simpatia. Porque não vem ao caso, já que você não quer fazer passeios de namoradinhos a 3. Aí vocês resolvem ir, digamos, almoçar. E você crente que finalmente!, chegou o fim-de-semana e você vai ficar de parzinho com o seu mocinho. Mas ele é dã. E sem nem você saber, convidou o amigo pra ir junto. Ni que você faz bico e ele não entende nada. Mas, gente, nesse caso, é preciso explicar alguma coisa? Precisa. Porque essa obviedade passa batido pelo mocinho dã. E vou te dizer, viu?, nesse caso específico, já vi mais de um mocinho não entender nada, então acho que é epidêmica essa cegueira. Uma coisa de louco.

(Com voz de locutor empolgado de rádio de interior falando de promoção) Mas agora você, hominho dummy, está mais do que preparado para vencer mais esse obstáááááculo! Porque agora você sabe que, havendo bico, há problema.
  1. Seja claro.
  2. Pergunte antes de fazer coisa errada (pra evitar de fazer e assumindo que muita chance de você fazer coisa errada).
  3. Pergunte depois de fazer coisa errada (se você ainda persiste na ignorância) o que foi que aconteceu pra causar a biquite.
  4. Peça desculpas.Sempre. Nem importa que não ache que tenha feito nada de ruim. Rerrê.
  5. Aprenda sua lição.

(aplausos)

Obrigada!

P.S. Salvei todas as lições do túmulo internético, menos uma. A Lição No. 4. Se você por um acaso dos acasos me lia naqueles velhos tempos e tiver aí com você me manda e-mail: menina.didentro arroba gmail etc. Também consegui salvar as historinhas que eu escrevia, mas a coisarada do blogue principal, acho que era uma vez mesmo.

2 comentários:

  1. CLAP! CLAP! CLAP!

    (vou imprimir e deixar pra 'um certo alguém' ler)

    ResponderExcluir
  2. Depois me conta se surtiu efeito. :)

    ResponderExcluir