22.4.09

Eu tento, juro.

Mas minha vida não é matéria para blogue. Com isso quero dizer que é desinteressante, embora eu sempre ache que não é a história, a trama que tem que ser de fato boa, mas o modo como é contada. Chove, sabe? Chove muito e ainda faz friozinho e, pelamor, quando é que começa a fazer um pouquinho de calor? Pouquinho só, não sou exigente. Porque com o calor força-total, nascem os pernilongos e os pernilongos daqui são predadores e minhas pernas e braços são por demais suculentos e meu sangue latino muito delicioso e exótico e, portanto, verão é a estação das chagas. Mas ainda demora um pouco. Regozijo-me pois.

Coloquei meu gengibre num vasinho na varanda, que ele estava brotando, mas os esquilos já desenterraram. Plantei dois dentinhos de alho. Não faço a menor idéia de como é que a gente faz pra colher alho depois. Também não sei como faz pra colher batatas, sei que plantei umas batatas no quintal, embaixo da amoreira, e as plantas rebrotam na primavera/verão. A amarilis que eu ganhei de Natal faz companhia aos alhos. Ela deu flor no inverno, mas agora, que seria hora, se recusa. E, claro, os esquilos já roeram as 2 folhas que ela tinha. Chuchei água na amarilis, porque é primavera e ela deveria estar bem molhada.

Acabou ER pra sempre e eu estou me sentindo viuvinha, como me senti quando acabou Dawson's Creek e Friends. Eu ligava pra Mi e perguntava: você chorou também? Não acredito na Joey! Agora, em casa, a gente grava programas de polícia e bandido, de investigação de casos arquivados e essas coisas. E, gente, não é que nem CSI. Umas incompetências. Aliás, o barbudinho saiu da série e também fiquei viuvinha por ele, com o coração sangrando de saudade (nem gravo mais nada). O episódio de Medium dessa semana é daqueles que continuam na próxima semana. Raivinha!, que não vou estar aqui.

Melhor filme que eu vi nesse ano (embora tenham sido poucos, porque eu tenho medo de ver filmes e não gostar mais de nada, o que é muito, muito básico na minha vida):


Não quero nem falar nada porque, né?, vai que você não viu. Quase poderia ser piegas, quase poderia. Mas não descamba e é delicado sem ser fabuloso ou incrível como A Vida é Bela.

Amanhã tenho que lavar roupa pra poder fazer as malas pra minha viagem da semana que vem. Dias mais longos da minha vida esses antecedendo a sexta. Mas depois da viagem e de comidas de mãe e abraços de pai, e de fofar irmãos, sobrinhas, amigos e a Cuca, tenho preguiça instantânea só de pensar de chegar ao aeroporto em Uóxinton, passar pela receita e ter que esperar 2 horas e meia pro meu voo de meia hora de volta pra casa. Não sei se levo Jonathan Strange and Mr. Norrell ou A Fire Upon Deep Zones e a continuação. De qualquer modo, torçam pra eu gostar porque, né, espera em aeroporto, sem companhia, é dureza. E carregar a mala sem rodinha. Ai. Ainda tenho que comprar uma coisinha pra minha mãe, e ó, pessoal, tô dura, então não vou levar nada pra mais ninguém, quei? Minha mãe já deu uma lista de coisarada pra comprar: ingredientes pra feijoada, moranga, catupiry, camarão. Mãe, sabe o que eu queria? Goiaba e farofa de jiló.

Contei pra você, né? Que houve aqui uma vez uma festenha em que o pessoal administrativo traz comida. Pessoal administrativo = secretárias. Aí todo mundo traz as onipresentes almôndegas com molho de tomate pra fazer sanduíche e essas coisas. Eu trouxe goiabada cascão com queijo branco. Ninguém quis porque nunca ninguém viu goiaba na vida. Mas que é isso?, eles perguntavam, e eu dizia que era um doce feito de fruta, mas só uma moça comeu um pedacinho do tamanho de um branquinho de unha e nunca mais. Guardei pra mim. Não vou mais oferecer os sabores brasileiros pro pessoal. Teve outra vez que eu trouxe tofu levemente fritinho e uma das mocinhas (que eu chamo de mocinha sem interesses) nunca tinha comido tofu. Eu sempre me espanto.

14 comentários:

  1. hahaha. Adorei. Eu tb ligava pra uma amiga no final de todo episódio de Dawson's creek e nós seeeeeeempre tinhamos chorado!!
    E to com Jonathan Strange e Mr. Norrell aqui na fila. É o terceiro da fila, de modo que se vc optar por esse, depois diga o que achou e eu vejo se vale a pena passá-lo para segundo da fila. rs!
    beijinhos

    ResponderExcluir
  2. Uóxinton é ótimo. Aliás, se você não sabe, nosso presidente que é uma pessoa compadre, fala assim. Hoje virei a cabeça! Resolviacabar com um blog e ficar só com um, mas eu queria os acompanhantes no outro e ficou uma bagunça. Mas, azar. Aí, na hora que te procurei, Didentro, não achei! Á! Fiquei foi maluca achando que tinha te perdido. Sabe onde c tava? Nos favoritos! Gostou, né? Toda prosa! Não fico sem te ler.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  3. É velho, quei? Mas assiste que no fim tem o nosso valoroso presidente! Nomes bonitos esses das verificações de palavras e que a gente é obrigada a digitar. Daqui pouco a mulherada tá pondo nos filhos.
    http://www.youtube.com/watch?v=gHJ0lB0qVks

    ResponderExcluir
  4. Não gostar de goiabada cascão com queijo branco?
    Deve ir prá lista de conselhos para uma vida melhor. Como alguém pode ser feliz sem isto?

    Abraço,

    Judy
    leio sempre... mas observo, tento aprender e curto o silêncio.

    ResponderExcluir
  5. gostei (muito) do que li aqui.
    eu volto.
    abraço,

    ResponderExcluir
  6. Renata, você também assistia Dawson's? Pra quem você torcia?

    Ai, Pema, me achei, agora. Sendo favoritada por aí.

    Judy, mas aprender o quê? Eu que queria... aprender a tricotar e ser prendada.

    Oi, Melina, volte sempre. :)

    ResponderExcluir
  7. Ioney, se você vier pra MG me avisa! Vamos tomar cerveja!!!

    ResponderExcluir
  8. Seu dia a dia dá uns posts legais. A gente adora acompanhar a rotina alheia, né?

    Boa viagem!

    ResponderExcluir
  9. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  10. Ioníssima, poupe-me de ser repetitiva, por favor. Se eu leio o Didentro há 500 anos e ele não é interessante, então me diga o que é!

    ResponderExcluir
  11. Gostei da história da goiabada, aqui em Portugal só tem marmelada, ninguem sabe o que é goiabada!!

    ResponderExcluir
  12. Cara Ione...
    Não, você não me conhece. Mas há anos leio o didentro, mas também dei uma parada na leitura por conta das mil atividades cotidianas. Agora, vi que você está em Philadelphia. Moça, estou tentando fazer uma parte do meu doutorado aí. Será que vocÊ poderia me dar algumas dicas sobre a cidade?

    Abs,
    Rafiza

    ResponderExcluir
  13. Rafiza, me manda um e-mail ou deixe seu e-mail aqui pra ver se dá pra te ajudar!

    ResponderExcluir
  14. Ione, o e-mail é rafiza@gmail.com.

    Abs

    ResponderExcluir