8.12.08

Livros que amei (ou não): Sobre a Isabel, o Nick e como meus dias são chatos

Sexta passada, antes de ir a uma festinha de gente desconhecida, num esforço para conhecer pessoas e não ser totalmente misantropa, terminei de ler The Sum of Our Days, da Isabel Allende, que é uma continuação de Paula, ambos livros de memórias. Fiquei até a 1 da manhã na tal festa, mais ou menos, porque teve Amigo Secreto e eu queria ver o que ia ganhar. Eu, um livro de cartoons e o Menino Mais Lindo do Mundo, um DVD usado do Homem de Ferro e um do Zohan, Um Agente Bom de Corte (ameeeei o título em português, hein?), daqueles que vende na Blockbuster quando passou a febre. Sem embrulhar. Acho que a pessoa pegou em casa e colocou numa sacola. E vamos reciclar mema. Por exemplo, adivinha o que o meu tchefe vai ganhar de Natal? Adivinha qual filme ele viu duas vezes e sobre o qual quis contar pra mim duas vezes, porque ele nunca tinha visto coisa mais engraçada no mundo? Pena que a gente não guardou a sacolinha de presente também. Voltei pra casa, assisti a 5 minutos de A Favorita, que na Globo Internacional passa também em horário alternativo durante a madrugada. Difícil engolir a Patrícia Pillar fazendo aquela voz grossa pra ficar com jeito de vilã ou a Cláudia Raia fazendo parzinho com aquele mocinho como se fosse a coisa mais normal do mundo. E os nomes dos personagens? Na vida real não é muito mais Roberta, Marlene, Daniela, Carol? Mas já deve estar acabando e logo vem uma bem pior (diz que é da Gloria Perez?). O livro: nunca sei o que falar da Isabel Allende. Acho que só falta um livro pra eu ler e gostei até daqueles com que eu tinha má vontade (o do Zorro). Não consigo nem ficar de má vontade com ela, apesar de ela ter ido visitar uma favela no maior esquema turista durante uma viagem ao Brasil, ou de ela ter feito plástica porque não se conforma que tenha que envelhecer. Gosto dela como se gosta de uma amiga, perdoando as pequenas (ou grandes) falhas. De todos os que li, esse foi o de que gostei menos: fiquei satisfeita por tê-lo alugado e não comprado (ainda está em edição de capa-dura, bem mais cara). Apesar dela contar a história da família com muito mais competência do que eu o faria, ou qualquer um de nós, ainda assim não é tão bom quanto a os livros de ficção ou quanto o outro de memórias. Como em Paula, gira bastante em torno da ausência, de saudade, temáticas de que eu gosto muito, especialmente por causa da minha história com a minha irmã.

Acordei no sábado para esperar o empanturramento de almoço num restaurante que serve um churrasco coreano do tipo coma-até-explodir-se-assim-o-desejar. E sempre o desejamos. Voltei e terminei de ler Slam, do Nick Hornby. Tinha ficado meio assim, porque supostamente é pra adolescente, né? Também é. Mas não é nem um pouco chato nem dã e é mais ou menos (bem mais ou menos) como se fosse ler a história do que seria uma versão adolescente do Rob, de Alta Fidelidade. Fiquei aflita e feliz e aflita de novo com toda a história, sinal de que é bem escrita. Tirei uma soneca muito longa, acordei pra jogar tipo um Scrabble e perder incontáveis vezes. No domingo, não consigo ficar acordada para o 2º tempo do jogo do São Paulo. Uma força poderosa tomou conta de mim e me obrigou a dormir no sofá. Mas: tricolooooor!

P.S. Corrigi os erros de digitação e de português que achei. Drogaaaa. Destesto esses erros ridículos.

4.12.08

3ª séria A da Tia Ruth do Colégio Pequenópolis

Ou não. Eu, no horário de trabalho, sem nada pra fazer:

1. Que horas você acordou hoje?
7:42

2.Diamantes ou pérolas?
Nem diamantes, nem pérolas. Gosto de prata.

3. Qual foi o último filme que viu no cinema?
Happy Go Lucky. Muito ruim.

4. O que normalmente come no café da manhã?
1 banana, 2 palitos de queijo e café aguado com leite.

5. Qual é o seu nome do meio?
Não se aplica, né? Não se usa middle name no Brasil, que eu saiba.

6. Qual comida você não gosta?
Fígado.

7. No momento, qual é o seu CD preferido?
Gal a Todo Vapor

8. Que tipo de carro dirige?
O do Menino Mais Lindo do Mundo. Um Toyota Nissan (dá pra ver que eu sei tudo de carro, né? Mas sou ótima motorista). Bem de vez em quando.

9. Sanduíche preferido?
Pão integral com um tantiquinho de maionese, tomate e abacate fatiado. Mas não sou muito fã de sanduíche.

10. Que características despreza?
Se-achismo.

11. Roupas preferidas?
Gosto de saias e vestidos em "A".

12. Se pudesse ir pra qualquer lugar do mundo de férias, para onde você iria?
Pra casa.

13. Marca preferida?
Ainda tem gente que pensa nisso?

14. Onde gostaria de se aposentar?
No Brasil.

15. Qual foi o seu aniversário recente mais memorável?
O mais memorável foi um bem ruim. Não careço relembrar.

16. Esporte preferido pra assistir?
Futebol.

17. Quando é o seu aniversário?
28 de abril.

18.Vicê é uma morning person ou uma night person?
Night person. Sempre fui. Não compreendo o mistério da natureza que é gente de bom humor e cheia de energia logo que acorda. Quando eu fazia cursinho, confesso que joguei dinheiros dos genitores meio que no lixo, porque eu ficava acordada de madrugada estudando, quando estava tudo quieto no mundo, e aí era bem difícil ir às aulas.

19. Quanto calça?
36. Em numeração daqui dos EUA, 6½ (bem conveniente essa meia numeração, viu?)

20. Animais de estimação?
A Cuca, olha ela lá em cima, que linda. Agora ela mora com os avós que não podem nem pensar em se separar dela.

21. Alguma novidade que gostaria de compartilhar?
Amanhã vou a uma festinha.

22. O que você dizia que queria ser, quando criança?
Caixa de supermercado.

23. Como você está hoje?
Pronta pra ir pra casa desde que cheguei aqui. Aliás, desde que acordei.

24. Qual é o seu doce preferido?
Pavê. Acho. Não ligo muito pra doce.

25. Qual é a sua flor preferida?
Não tenho flor preferida. Ando numa fase de gostar de cravos.

26. Por qual dia do calendário você está esperando ansiosamente?
Sexta-feira, 19 de dezembro, quando eu vou tirar uma semaninha de férias.

27. Qual é o seu nome completo?
Ãin.

28. O que você está escutando agora?
A pourra do rádio da Radio Lady.

29. Qual foi a última coisa que você comeu?
Iogurte light de banana com morango.

30. Você faz pedido pra estrelas?
Não.

31. Se você fosse um lápis de cor, que cor seria?
Eu não gostaria de ser um lápis de cor! Que tipo de pergunta é essa? Será que tem gente que acha mais fofinho e criativo que simplesmente perguntar que cor a gente gosta? Azul para colorir as paredes do seu quarto com a cor do mar? :P

32. Como está o tempo agora?
Tá um friiiiio. E acho que está nublado, mas não dá pra ver da minha mesa.

33. Última pessoa com quem você falou no telefone?
Um carinha chato que é amiguito do meu tchefe.

34. Refrigente preferido?
Guaraná Diet com gelo e laranja.

35. Restaurante preferido?
Mestiço.

36. Qual era o seu brinquedo preferido quando criança?
Livro conta?

37. Inverno ou verão?
Verão.

38. Beijos ou abraços?
Abraço.

39. Chocolate ou Baunilha?
Chocolate.

40. Café ou chá?
Café de manhã, chá a qualquer hora.

41. O que tem debaixo da sua cama?
Nada. Minha cama é no chão.

42. O que você fez na noite passada?
Fui dar uma caminhada, jantei, joguei joguinho de nerd na internet, li e fui dormir.

43. Do que você tem medo?
De morrer afogada ou de câncer.

44. Salgado ou doce?
Salgado, sem dúvida.

45. Quantas chaves tem no seu chaveiro?
3. De casa, do banheiro do escritório e do escritório.

46. Há quanto tempo você está no seu atual emprego?
Deixa eu ver... Mais ou menos 1 ano e 4 meses.

47. Dia preferido da semana?
Sexta-feira.

48. Em quantos lugares você já morou?
Em 3 casas/apartamentos em São Paulo. 1 casa aqui.

49. Você faz amigos facilmente?
Não. Eu fico muito quieta no meu canto, fingindo de grossa, só observando as pessoas. Incrível o que um pouco de observação faz. Dá pra sacar bem direitinho as pessoas.

50. Gostaria que alguém respondesse esse questionário?
Uai, claro. Quem quiser. É bobinho, inofensivo e uma viagem à 3ª série, né?