30.7.08

Nota de falecimento

Ontem, faleceu o cacto de cabecinha vermelha que comprei no inverno/primavera deste ano por complicações advindas de uma mordida de esquilo. Segundo o boletim médico, após 3 semanas em terapia intensiva (na janela da cozinha), o cacto sofreu amputação da cabeça e parte do tronco, afetados por fungos, mas os resultados não foram os desejados. Sobreviveu ao ataque a companheira babosa, que sofreu apenas pequenas mordeduras, outros cactos, e aquelas plantinhas de folhas gordinhas de cujo nome não me recordo agora.

7 comentários:

  1. Pôxa Ione, sinto muito por sua perda...
    Você vai ficar bem?

    ResponderExcluir
  2. Lolló, pode mangar. Eu era responsável pelo bem-estar dessa plantinha.

    ResponderExcluir
  3. Acho muito bem que exista esta nota de falecimento, pois as plantas também devem sentir justiça.

    ...

    gostei do seu espaço.
    Beijinho

    ResponderExcluir
  4. mas, se serve de consolo, o esquilo que mordeu o cacto també não deve estar vivendo uma vida muito tranquila (com os espinhos na boca e tal...)
    meus sentimentos
    :*

    ResponderExcluir
  5. Marta, volte sempre!

    Thata, esse cacto não era muito espinhudo. Os cactos mais espinhudinhos não foram mordidos...

    ResponderExcluir
  6. Só sei dizer que ele não comeu o cacto inteiro. Só o deixou moribundo. Modos que, acredito, não deve ter gostado do cacto, nem das plantinhas gordinhas, nem da babosa (cada qual com uma mordida pra provar) e, portanto, não comeu o suficiente pra passar mal. Os esquilos também desenterraram umas sementes de lichia (é assim que escreve) que estavam num vasinho.

    ResponderExcluir