11.7.08

Detesto reciclar posts.

Acho super falta de imaginação. Não gosto, não gosto. O menino mais lindo do mundo viu meu blogue logo depois de eu ter dito exatamente isso, que é difícil ser original. E ele disse que eu faço igual. Então é grave. Tudo é uma coisa de: olha o que eu vi, olha o que eu li e toma o linque aqui. Mas pra isso eu tenho a pagininha das coisas do meu Google Reader pra todo mundo ver. Meu GR deve ter uns quadritrilhões de blogs, que eu coloquei em pastinhas próprias -- Fotos, Blogs, Blogs Estrangeiros, Pra Fazer, Coisas Bonitas, Pra Pensar. E, sério, houve dias em minha vida que eu tinha mais de 1000 itens pra ler (excesso de informação!). Desses 1000 posts que caem ali, juro que quase metade é de coisa reciclada. Que alguém viu no blogue de outrem e vamos postar também. E aqui vai minha contribuição generosa pra falta de imaginação no mundo. Porque eu li sobre Maria Forde no Wrong Distance. E fui ver qual era e era super sensacional.

Eu adoro quando eu vejo coisas que são meio tosqueira mas são bonitas ao mesmo tempo. Essas coisas que fazem a gente sentir que a gente também poderia ir pra casa e começar a escrever historinhas ilustradas das nossas vidas com caneta Bic em papel no verso de, sei lá, recibo de compra a débito. Porque todos temos histórias e todos sabemos desenhar um pouco. Nem que sejam hominhos palitos ou carinhas sorridentes.



Fonte (e pra ver maior):
1. O desenho do ônibus.
2. O desenho do carinha de máscara na lavanderia.

Tem um monte de coisas diferentes e eu fiquei muito obcecada. Vendo tudo ao mesmo tempo agora. Super amei a idéia dos cartões postais. Ela desenhou os postais e mandou pra avó, mãe, professor de Química que ela teve e duas amigas de infância. E as pessoas escreviam atrás e mandavam de volta. O postal podia servir de inspiração ou não. Fiquei com vontade de fazer isso. Mas aí eu lembro que eu tentei implementar aquela coisa do diário que ia sair pelo mundo pra receber contribuições e que depois eu ia escanear pra todo mundo ver. Mas aí o plano furou depois de, sei lá, uma pessoa, qual seja, eu. Porque a segunda pessoa nunca teve tempo, blablablá. Mas, se alguém quiser brincar comigo, puxa, eu ia ficar super feliz. Além de brincar de desenhar, a gente ainda recebe coisa por correio, além de conta ou de oferta de cartão de crédito com taxa de juro a 21%.

Um comentário:

  1. aaah! eu tenho o seu reader no meu reader e roubei hoje aquela da história do cacto e coloquei no meu orkut(frase mais geek do dia)
    beijo

    ResponderExcluir