11.6.08

Dor de dente?

Assim não dá. Eu sei que eu tenho que sair mais cedo cada 6 meses pra ir buscar as pírulas-anti-bebês lá na clínica de pobrinhos. Quando eu digo cedo, é assim 1 hora antes da hora marcada -- daí eu tenho que sair às 3:20h da tarde pra poder chegar lá às 4:15h, blábláblá. Porque eu tenho que pegar o trem pra estação perto de casa e daí tenho que pegar o carro e ir até a tal clínica. E o trem só tem de meia em meia hora. Modos que. Daqui a menos de 2 meses tenho que ir de novo. Modos que faz 4 meses que fui.

Em março, viagem ao Brasil. Tirei 6 dias de folga. Depois... dentes do siso! 3 dias sofrendo em casa. E mais uma tarde pra ir a uma consulta besta só pra ver se estava tudo bem porque eu não estava convencida de que estava tudo bem com toda aquela comida entrando nos buracos dos dentes e não saindo nunca mais. Semana passada, cheguei 2 horas e 15 minutos mais tarde porque fui fazer exame de motorista e tive que esperar pra carta ficar pronta. E pra poder tirar a carta, eu tive que ir à médica pra preencher um formulário dizendo assim que tudo bem eu dirigir, que não sou um perigo. Medicamente falando. Então foi um dia que eu saí mais cedo ou cheguei mais tarde também.

Tá fazendo as contas? De quanto tempo eu passo fora do trabalho quando deveria estar trabalhando? Isso tudo em menos de um ano trabalhando aqui. Antes disso, não lembro quando exatamente, mas foi no inverno, eu fiquei dois dias em casa porque não havia meio de parar de tossir. Ah, e teve uma outra vez que meu olho esquerdo, cuja córnea eu machuquei em 2005 (ver foto abaixo), tava quase caindo porque a nova onda do momento é pegar conjuntivite a cada x meses e eu tive que sair mais cedo pra resolver uma questã com uma receita que a minha médica ia deixar pra mim na farmácia (por telefone).

Essa foto não faz justiça à dor que eu sentia. Tô até que bonitinha e apresentável, considerando que cada vez que eu mexia o olho pra lá e pra cá era como se uma lixa. lixasse. o dentro. da pálpebraaaaaaaaaaaaai e a bolinha do olho ela mesma, e que eu estava fazendo um esforço pra ficar com o olho aberto porque o povo do pronto socorro disse que não era nada. Nada, pessoal! Isso não era nada, viu?

Qual era o ponto dessa história que a ninguém interessa? Ah, sim. Agora inventei de estar com dor de dente. Que não é invenção. Quando eu como qualquer coisa doce/quente/salgada/gelada dói. Tudo bem que está na hora de ir de novo e fazer limpeza, mas tipo. Beto Marc@ deve achar que eu sou hipocondríaca. Que invento tosses, dentes que precisam deixar minha boca e olhos murchos/vermelhos/nojentos. Existe uma hora em que uma pessoa normal tem que parar de ir ao médico e ao dentista? Próxima reclamação, já sei: vai ser a língua que está com perebas de tanto lamber envelopes.

Um comentário:

  1. Ih menina...não fica bobeando com essa dor não, pq na minha opinião dor de dente é das piores do mundo!!!

    beijocas

    ResponderExcluir