20.3.08

Não, sério agora.

Tivesse eu algodão, eu encheria os buracos da minha cabeça pelos quais ouço. Tô ficando louca. Ãããããããin. Pra que falar alto assim? Pra que esse rádio ligado desde às 9 da manhã na mesa da calega que senta na frente da minha mesa, separada apenas por uma meia parede? Por quê? Alguém me perguntou se eu quero ouvir rádio? Alguém me perguntou se eu quero ouvir os grandes sucessos dos anos 90 de que o povo gosta por 8 horas do meu dia? Eu não quero ouvir conversa sobre college basketball. Nem sobre Aruba. Nem sobre criancinhas que são prodígio. Nem quero ouvir NPR que grita do rádio da sala vizinha. Sério. Sério. Sério agora.

Inspiiiira.


Expiiiiiira.

6 comentários:

  1. privacidade - a delícia de se trabalhar em cubicles

    ResponderExcluir
  2. e o pior é que a pessoa geralmente nem se toca né, que está incomodando. Da-lhe programinha de rádio.
    Oh do teu outro post... chá do Ursinho é ótimo né xD
    bjoos!

    ResponderExcluir
  3. Meu, e a mulher que fez operação transsexual e que agora tá gravida porque a parceira de 5 anos não pode conceber?

    Oprah, everythings bizarre.

    ResponderExcluir
  4. Putz, deixa eu te contar...morei com uma garota por 5 longos anos, em algum momento entre o nosso primeiro aniversario (dividindo o mesmo teto) e o ultimo, ela passou a roncar muito, olha, muito mesmo. Tipo um leão, dos grandes, bem faminto e acuado. Quando eu precisava ir a fabrica, tinha que usar protetores auriculares para me proteger do ruído das maquinas, e como dava certo, passei a usar em casa para tentar dormir. Querida Ione, duro te falar isto, mas existe coisa pior do que o radio do vizinho...e pode estar do seu lado.

    []s Carlos.

    et.: tá na terrinha?

    ResponderExcluir
  5. é né?!?!?

    roncar ainda é pior..pq é bem na hora q vc quer descançar..e o desncaso é sagrado...

    bjs chuchu

    ResponderExcluir
  6. comprei uma tonelada de algodão esses dias... aporrinhação não é luxo dos estrangeiros, beibe !

    ResponderExcluir