19.7.07

Que piiiiiiiiiiiiiiiiiiii! Esse programa é uma piiiiiiiiiiiiiiiiii!

Você assiste Hell's Kitchen? Acho que passava ou ainda passa no Brasil. É um reality show (arrem! cof-cof!) com um chef britânico gritão e maleducado e um monte de gente (que não sabe cozinhar direito - mas não vem ao caso) e que está concorrendo a ter seu próprio restaurante num resort. Acho que num resort. Tem dois times e duas cozinhas. Os clientes de mentirinha (porque, gente, é difícil que alguma coisa nesse programa seja de verdade) chegam pra jantar e fazem os pedidos e todo mundo corre na cozinha pra dar conta. Mas nunca dão. Há coisas como tentar pescar macarrão já cozido que já estava no lixo pra economizar tempo, cozinhar o macarrão demais até ficar em ponto papa ou, sei lá, não conseguir fritar ovo.

Aí o chef gritão surta, mandar todo mundo ir se F.!, chama todo mundo de porcaria, incompetente, nojinho, joga a prataiada no chão e fecha a cozinha.

Mas, gentê, por quê? Porque todo mundo assiste? E, tipo, vale a pena ser xingado, ter o chef/chefe tacando comida em você e dizendo que você não faz nada que preste, mesmo que seja pra ter um negócio próprio? Eu fico muito incrível, porque é humilhação por demais. Eu sei como é porque eu tive um chefe gritão que rasgava coisas que eu escrevia e dizia que tudo que eu fazia merecia ir pro lixo.

No vídeo abaixo você pode ver o homem em ação. Claro, nada é por acaso. No programa do mesmo chef, que passa no canal BBCAmerica, ele é super bonzinho e educado. Americanos gostam de ver gente com sotaque britânico fazendo de um tudo - gritando que você é um donkey e can't blip cook, vendendo seguro pra carro, apresentando programas de auditório ou dando dicas sobre como educar seus filhos. Ser britânico é chique. E se um grita com você, é porque você merece - aparentemente.



Eu não consigo entender. Pra mim, esse programa é o exemplo do que não se deve fazer. Gentileza gera gentileza, mas a possibilidade de sucesso, status ou dindim (mesmo que não merecido) gera falta de pudor e de orgulho próprio. Mas num mundo onde "ser é ter", parece que está tudo invertido.

Saionará

Preciso que todos assistam a esse magnífico vídeo. Fruto da incomparável imaginação nipônica (motivo, talvez, pelo qual eu sou assim, estronha), esse programa de tevê é assim... uma pérola. Em uma biblioteca, o fulano que tira a carta diferente da dos companheiros, recebe uma prenda. Por estarem em local que exige silêncio e decoro, as reações são as melhores possíveis.


O ser humano me deixa incrível.

13.7.07

Banzo

Tô muito cansada de ouvir rádio e não entender letras. Eu sou analfabeta pra entender letras de música em inglês. Pra mim, é barulho de fundo. Do mesmo jeito que eu não consigo ouvir conversa alheia em restaurante, por exemplo. Pra mim é só um zum-zum-zum.


Modos que, gentê, quem vai me mandar músicas mp3? Eu estava querendo o Bloco do eu sozinho. Gentê, deixei todas as minhas músicas no Brasil-sil-sil, modos que só tenho Astrud Gilberto, aquele com a Elis e o Tom, o acústico do Gilberto Gil e Bebadosamba. Preciso de mais. Quem me manda? Por favor? Você pode colocar numa conta de 4shared ou me mandar por e-mail. O endereço é menina.dede@(sai_spam_que_eu_não_te_pertenço)gmail ponto com

Muito agradeço, hein? Eu gosto de MPB, incluindo coisas antigas, tipo, sei lá, Sylvia Telles e Maysa. Gosto de Chico, Caetano, Rita Lee. Paralamas, gosto dos antigos. Preciso receber músicas que dê pra eu cantar no barzinho local. E tocar meus chocalhos e meu pandeiro (aquele furado, sem a pele de gato).