21.9.07

Presente de desaniversário

Como diria meu amigo Luiz com Z. Sim, porque ontem, 20 de setembro, né? E eu fiz anos em abril? Cheguei em casa e não vi nada de diferente. Só depois de tomar banho e fazer janta - e conseqüentemente minha marmitinha (grão de bico, feijão branco, com cebola, bacon e lingüiça italiana - que eu não colocaria não fosse a demanda do público masculino em nossa casinha: perdão, bichinhos do mundo que viram comida!, perdão Renata!), vi a caixa tamanho jumbo no sofá, na sala-de-estar.

Minha panela de pressão!

\o\ ... |o| ... \o/ ... /o/

Diga adeus a batatas que levam mais de hora pra ficarem macias!, a feijões que a gente põe de molho, mas que mesmo assim levam toda uma vida pra ficarem gostosos (com muito alho e 2 folhinhas de lour)!, diga olá a bifê rolê (perdão, bichinhos, perdão, Renata, mas tem gosto de comidinha da mamãe, a domingo com as menininhas mas fofurinhas, a abraço dos irmãos), a beterrabas tenras, prontas assim, num piscar de olhos. Meu presente de aniversário!


Quando foi que eu virei minha mãe? Só mãe que fica feliz com coisa de casa, pensava eu. Dia das Mães, a gente dando, sei lá, batedeira, ou por outra, um multiprocessador. Eu contente porque o menino mais lindo do mundo me comprou uma panela de pressão! Eu tinha outras sugestões também. Tipo os muitos linques com coisas que eu acho bonitas e que eu coloco em janelinhas do Gchat. Um pijaminha do Mutts (ele diz: quando você veio, eu ia te dar uma camiseta), umas câmeras fotográficas, uns livros, enfim, coisas de menina – e não de mãe (que sou só de um ser canino). Mas essa panela eu mostrei pra ele e ele pediu pra eu mandar por correio eletrônico. O comentário de Jota foi: “Boa sorte” e um ar de desdém, como quem pensa: amanhã não estaremos mais aqui, a cozinha vai explodir, um tal pavor da panela. Deixa comigo, Jota, deixa. Agora eu sou uma pessoa que fica feliz porque ganha panelas de pressão!

5 comentários:

  1. cozinhar com panela de pressão eu acho muito profissional. pq eu mal consigo destampar uma. aliás, queria ver um dia alguém tampando uma, porque não sei como funciona.

    e é uma coisa bem da minha mãe, pelo menos, que acha um absurdo que alguém cozinhe sem panela de pressão...

    ResponderExcluir
  2. Eu ando cobiçando pratos... isso porque eu já tenho mais do que o necessário.

    Cobiço também copos que eu já não tenho onde guardar, e cortinas.

    Tá, eu também virei a minha mãe. Ou um híbrido mal-feito de Jamie Oliver, Nigella e Changing Rooms...

    ResponderExcluir
  3. Para mim, cozinhar com panela de pressão é um estágio muito avnçado. Depois dele, já vem aquele nível em que você faz as receitas um dia antes para ficarem prontas e gostosas no dia seguinte. Heh.

    ResponderExcluir
  4. Renata, panela de pressão assusta, mas não é difícil de dominar. Basta a gente domar a arte de ouvir o apitinho. Quando apita, a gente abaixa o fogo e pronto. Sem explosões.

    Naty, eu não cobiço essas coisas porque, né?, ninguém cuida das coisas em casa. Muitos meninos juntos.

    Neutron, fazer receitas um dia antes? Tem coisas que eu faço um dia antes e que são boas no dia seguinte, mas o gostoso é comer fresquinho.

    ResponderExcluir
  5. Técnica publicitária pra aprendizado de línguas: vou te dar de presente de aniversário um livro com receitas em francês só pra panela de pressão. O maravilhamento pela panela vai naturalizar seu aprendizado da língua de Asterix.

    ResponderExcluir