19.9.07

Coisas inúteis que eu poderia não ter contado pra ninguém, mas que eu vou contar mesmo assim LXII

Acho que sofre de um caso leve de TOC. De acordo com aquele sítio, se eu responder afirmativamente a uma ou mais dessas frases, eu posso realmente ser compulsiva. Vejamos:

• Preocupo-me demais com sujeira, germes, contaminação, pó ou doenças.: Sou limpinha, mas aprendi a entregar pra JC a sujeira da minha casa, como uma oferenda. Se ele me conceder a graça da vida num mundo que não conhece o que um rodo e um pano de chão podem fazer por você, já estou satisfeita.

• Lavo as mãos a todo o momento ou de forma exagerada.: Até que eu tenho vontade, hein? Mas o banheiro do escritório fica longe.

• Tomo vários banhos por dia ou demoro demasiadamente no banho.: Não, às vezes eu até pulo um dia, quando está muito frio.

• Verifico portas e janelas mais do que o necessário.: Não, mas tenho com chave e o passe de trem. Em casa, antes de sair: Eu peguei a chave? Onde eu pus? Tá no bolsinho pequeno dentro da bolsa? E o passe? Tá no bolsinho? Na varanda: Eu peguei a chave, né? Tá no bolsinho? E o passe tá junto? Na estação de trem, a mesma coisa.

• Minha mente é invadida por pensamentos desagradáveis e impróprios, que me causam aflição e que nem sempre consigo afastá-los.: Mmmm, pensar no trabalho antes de ir dormir, no banho, ou sonhar com trabalho conta?

• Tenho sempre muitas dúvidas, repetindo várias vezes a mesma tarefa ou pergunta para ter certeza de que não vou errar.: Aijisuis, sim.

• Preocupo-me demais com a ordem, o alinhamento ou simetria das coisas, e fico aflito(a) quando estão fora do lugar.: Quando eu vou ao supermercado ou a lojas e vejo coisas fora do lugar, eu arrumo. Quando eu chego no trabalho, tem uma ordem pra tudo: café do lado direito da mesa, com a banana. Ligo o computador. Vou na cozinha e guardo a marmita na geladeira. Volto e abro Outlook, IE para o Google Calendar e Firefox pra Gmail e Google Web. Verifico os recados na secretária eletrônica. No banho, tem ordem pras coisas: começo de cima e termino embaixo. Quando a vou ao banheiro de lugar público em que eu já estive antes, sempre vou na mesma cabininha.

• Necessito contar enquanto estou fazendo coisas.: Gentê, eu conto passos, sempre. Tô andando, quando eu vou ver, tô contando quantos passos eu estou dando.

• Guardo coisas inúteis (jornais velhos, caixas vazias, sapatos ou roupas velhas) e tenho muita dificuldade em desfazer-me delas.: Se eu disser livros, conta? Não consigo me desfazer de livros, mesmo que eu não tenha gostado tanto assim. Roupas: até que eu consigo jogar fora, considerando o tamanho da minha mala pra vir pra cá (não muito grande pra uma vida de roupas). Sapatos: gentê, larguei quase todos os que eu tinha no Brasil.

Sanatorinhos já?

7 comentários:

  1. eu sempre me imagino numa casa de repouso para maluquinhos, todos vestidos de branco, tomando solzinho no jardim...

    opa, acho que esse era o céu de a viagem, hum.

    ResponderExcluir
  2. Meu maior medo é de ficar louca...mas pelo teste aí to longe disso...será? rs

    ResponderExcluir
  3. Putz, depois de ler tudo isso, acho que tenho toc também. Preciso conferir carteira e celular na mochila a cada dois passos...

    [muito bom seu blog, já tinha vistitado outras vezes. ficou legal esse layout :) ]

    ResponderExcluir
  4. Renata, Jesuis, o céu de A Viagem era o pior. Nunca que eu quero morrer e ir praquele céu. Com aquelas roupas feias e aquele efeito borrado em tudo que se vê.

    Cantinho bom, todo mundo é um pouco descompensado, não?

    Oi, neutron, celular é uma coisa que eu nunca confiro. Aí esqueço em casa e fico com aquela sensação de que eu *deveria* ter trazido. Ninguém nunca me liga, mas nunca se sabe.

    ResponderExcluir
  5. Vem cá, qual é o "tocado" (ou como quer que se chame quem tenha TOC) que vai admitir que faz essas coisas "demais", "sem necessidade" ou "mais vezes do que seria preciso"? Como sempre, todo mundo se acha normal. Menos as pessoas saudáveis, como eu.

    ResponderExcluir
  6. Ah, e Havaianas, faz sucesso aí?

    ResponderExcluir
  7. Marcos, eu reconheço que faço coisas sem necessidade. Qual a necessidade de ter ordem pra tomar banho? Ou pra abrir janelas no computador?

    Havaianas aqui fazem sucesso com gente jovem. Mais em Nova Iorque que aqui em Philadelphia - pelo que eu tenha reparado. Mas também, não é que eu esteja super ãmiga de gente jovem (digo, que vai pra faculdade), nén? Então é capaz que faça mais sucesso. Uma loja de departamentos daqui vende uma imitação chinesa de Havaianas. Paguei 3 dólares: mas, lógico, dura 1 mês, e depois de uma semana, já tá toda afundada.

    ResponderExcluir