12.5.06

Tempo amigo, seja legal

Danielle é o nome da garçonete. Eu perguntei quando ela veio anotar o meu pedido - um capuccino e um misto quente. Não há relógios em nenhum lugar visível desse café, o que só contribui para a sensação de que o tempo pára enquanto estou aqui.

Eu tenho sonhos freqüentes com situações que só vão acontecer semanas depois que sonhei. Eu vejo lugars, ouço conversas. Mais tarde, reconheço os rostos das pessoas que nunca antes tinha visto até o momento em que as vejo e lembro que sonhei com elas. Talvez o tempo não seja linear como supomos e ele não vá somente até o agora. Não sei o que fazer do futuro porque não sei o que fazer do que não existe, do que é somente um sonho, um plano, uma expectativa. O próximo segundo é algo que não alcançamos, até que ele simplesmente pula do relógio para a vida.

Acordei essa manhã e enquanto olhava o teto, decidindo se me levantaria ou se continuaria na cama, senti inveja da Cuca. Ela pulou no meu rosto e tentou lamber minhas bochechas, que é o jeito dela me pedir pra ir pra baixo das cobertas e dormir um pouquinho mais. Ela só entende o que o agora é, e o que ela lembra do passado é suficiente apenas para ela saber que eu a trouxe pra casa e cuidei dela, ou talvez nem isso, apenas para lembrar das pequenas coisas - onde ela deve ir para fazer xixi, ou onde estão os potes de comida e água, ou onde ela guarda a meinha com que ela gosta de brincar, que se ela se sentar na minha frente e piscar os olhinhos assim, ela vai ganhar colo. Tudo o que ela quer, ela quer gora. Tudo é muito urgente para a Cuca.

Faz 11 anos que minha irmã faleceu. Meus pais e ela não mantinham um bom relacionamento e brigavam muito. Eles nunca deixaram de se amar, mas esperavam tanto do futuro, sempre deixando as desculpas e os carinhos para depois, confiando que o tempo cura tudo - dê tempo ao tempo. Eles não se falaram por anos, até que um dia receberam um telefonema dizendo que ela havia sido encontrada morta. Não houve tempo para mais, houve?

Eu invejo a capacidade da Cuca de sentir saudade de mim - o 'mim' não é o mais importante, mas o 'sentir saudade'. Não importa se por 5 minutos para levar o lixo para fora, ou por horas, quando saio para trabalhar, quando eu volto, ela fica realmente - realmente - feliz por me ver, sem saber por quanto tempo ela sentiu minha falta. Não importa realmente por quanto tempo. Ela simplesmente fica feliz em me ver. Ela sentirá saudades de mim com a mesma intensidade seja quando for que eu não esteja aqui, ao contrário do que acontece conosco.

A gente deixa pra lá muito facilmente, esquecemo-nos das pessoas como se fosse para acontecer assim, e confiamos na passagem do tempo para nos curar e para nos trazer surpresas, que sempre acreditamos serão boas. E por causa disso, entender que o futuro não é nada a não ser um vazio, um espaço em branco, é tão difícil. Preferimos pensar que o futuro é algo promissor e brilhante. É como se ele pudesse conter qualquer coisa, um milhão de posibilidades que se revelam conforme fazemos escolhas, quase como uma caixa de Pandora num bom sentido, só com os pedaços bons. Bom, o futuro não é isso, como a vida me mostrou. E o que quer que eu queira para a minha vida, eu quero para agora, para esse exato momento. Tudo - tudo - é muito urgente.

12 comentários:

  1. feliz dia das mães canino. dessa outra mãe canina aqui.

    beijos

    ResponderExcluir
  2. Lindo texto. Bom de ler.

    :)

    ResponderExcluir
  3. Moça

    O tempo não existe mesmo.

    ResponderExcluir
  4. nossa, adorei. vou voltar aqui sempre.

    ResponderExcluir
  5. "A gente deixa pra lá muito facilmente, esquecemo-nos das pessoas como se fosse para acontecer assim, e confiamos na passagem do tempo para nos curar e para nos trazer surpresas, que sempre acreditamos serão boas." Ione, minha filha, realmente muito lindo isso!

    ResponderExcluir
  6. Bem, o tempo passa depressa, e é dificil quando ficam palavras por dizer...Então, o melhor é viver o agora intensamente. Carpe diem!!!!

    ResponderExcluir
  7. They do not live in the world,
    Are not in time and space.
    From birth to death hurled
    No word do they have, not one
    To plant a foot upon,
    Were never in any place.

    For with names the world was called
    Out of the empty air,
    With names was built and walled,
    Line and circle and square,
    Dust and emerald;
    Snatched from deceiving death
    By the articulate breath.

    But these have never trod
    Twice the familiar track,
    Never never turned back
    Into the memoried day.
    All is new and near
    In the unchanging Here
    Of the fifth great day of God,
    That shall remain the same,
    Never shall pass away.

    On the sixth day we came.

    Muir, "The animals".

    ResponderExcluir
  8. Oi, eu gosto muito dos teus textos e sempre venho aqui, apesar de não comentar sempre.
    Sintimos sua falta lá no Diafragma. Tem coisas lá.
    Bem, o tempo é algo que cura as feridas, mas muitas vezes deixa outra, a saudade do que não dissemos ou fizemos... É por isso que precisamos viver como se não houvesse amanhã. às vezes é difícil porque fazemos planos e conjecturas para frente, refletimos sobre o passado e acabamos deixando o hoje meio vazio.
    Muito bom, pensei muito sobre o tempo.
    Beijão

    ResponderExcluir
  9. Este, encontrei no Orkut:

    Pegue, se quiser um pedaço
    Se quiser inteiro, se quiser pegar.

    Dance, se gostar do som
    Se te botar pra cima, se pra você é bom.

    Chore, se você quiser
    Se te ajuda a ver, se ajuda a enxergar.

    Reze, se quiser rezar
    Se isso te convém, se você souber.

    Faça o que quiser fazer, é só querer

    Fuja, se você tem medo
    Se mesmo sendo cedo essa é a solução.

    Finja, quando quiser enganar
    Ou mesmo dissimular alguma situação.

    Grite, se quiser gritar
    Se é só pra aliviar, grite logo, então.

    Morra, mesmo sem querer
    Ou se você quiser, com suas próprias mãos.

    Acho que não preciso comentar...certo?

    Um abraço e escreva maisssssss.

    Carlos.

    ResponderExcluir
  10. Eu tenho sonhos freqüentes com situações que só vão acontecer semanas depois que sonhei. Eu vejo lugars, ouço conversas. Mais tarde, reconheço os rostos das pessoas que nunca antes tinha visto até o momento em que as vejo e lembro que sonhei com elas."


    A mim tmb m acontece isso..

    fico tao assustada quando as coisas q sonho, q ate' comento comigo mesma quando acordo, acntecem :s


    enfim, dscpa ter invadido o blog,nem sei cmo ca vim parar **

    ResponderExcluir
  11. dscpa mais uma vez*

    ResponderExcluir
  12. /manokax.s@hotmail.com pa qq coisa

    ResponderExcluir