23.12.05

Uma carta do Papaione Noel - espero que Júlia, minha sobrinha, leve anos para descobrir esse blog

Pólo Norte – Dezembro de 2005


Querida Júlia,


Obrigado por sua cartinha. :) Percebi que você tem dúvidas sobre como os presentes são entregues às crianças. Você deve saber que eu sou já bem velhinho e não consigo mais dar conta de todo o trabalho que é fabricar os presentes e depois entregá-los a todas as crianças do mundo. Quando eu comecei a presentear a criançada, era mais fácil. O mundo era muito menor, não havia tantos milhões de crianças e nem tantas opções de brinquedos para vocês escolherem. Todos queriam bolas, bicicletas, bonecas e panelinhas. Os duendes, a Vovó Noel e eu fazíamos tudo durante o ano e uma viagem rápida ao redor do mundo com meu trenó e minhas renas era suficiente para entregar cada presente a cada menino e menina em suas casas. Hoje tem tanta coisa! Por exemplo, a Barbie. Ela tem marido, filho, amigos e amigas, uma clínica veterinária, uma banheira, um quarto, carro, animais de estimação. Gente! É muita coisa! E ela é só uma boneca. Imagine só quantas outras coisas existem por aí mundo afora. Então eu resolvi pedir ajuda.

Primeiro, pedi aos adultos que fizessem fábricas de brinquedo. Isso já diminuiu bastante o trabalho por aqui. Eu continuava voando com o trenó e dava conta de entregar tudo. Isso era no século passado. Mas no século XXI, o trabalho aumentou muito! Você não imagina como é cansativo. Percebi que minhas renas não agüentavam mais tanto trabalho numa noite só. São muitos quilômetros para elas voarem. Nem com muita comida mágica pra elas ficarem bem fortes.

Foi então que eu tive a idéia de pedir ajuda a outras pessoas grandes. Eu mando uma cartinha especial para vários adultos, dando autorização para que eles visitem algumas casas. Se você já encontrou algum, sabe como eles são. Às vezes, a barba deles cai e eles nem sempre sabem imitar minha risada muito bem. É muito engraçado! Se você encontrar um deles esse ano, seja boazinha. Eles estão trabalhando para mim e fazem isso com muito carinho. Eu mesmo me escondo, porque eu sou muito, mas muito tímido. Toda vez que você receber um presente de Natal sem ter visto o Papai Noel, isso significa que eu mesmo, em pessoa, estive em sua casa para entregá-lo.

Quanto às cartinhas que as crianças mandam, não se preocupe. Elas todas chegam a mim. Os pais me prometem que levam as cartas no correio e eu recebo todas. Às vezes não dá tempo de responder. Mas a sua carta foi muito especial e eu resolvi enviar uma resposta. Espero que eu tenha ajudado um pouco para que você entenda como o Natal funciona nos dias de hoje. Não fique triste se eu não aparecer e um dos adultos que trabalham como papais noéis de mentira visitá-la na noite de Natal. Isso não significa que eu não pensei em você. Em meu coração, tem um lugarzinho especial para cada criança no mundo.

Com muito amor e um abração bem forte,

Papai Noel

P.S. Espero que goste do seu presente desse ano!

9 comentários:

  1. Para ver a carta com a fonte original, baixe-a, de graça, aqui:

    http://www.free-typewriter-fonts.com/Fonts.html

    Chama-se John Doe. Como a url diz, é tipo de máquina de escrever. Muito massa.

    ResponderExcluir
  2. ione
    adorei o texto muito bom mersmo

    ResponderExcluir
  3. Vovó Noel? O que aconteceu com Mamãe Noel?

    ResponderExcluir
  4. Marcos, eu sou, obviamente, uma anta. Tomara que minha sobrinha tenha puxado a mim e seja uma antinha e não perceba o lapso.

    Monique, :*

    ResponderExcluir
  5. A-do-re-i!! Amei mesmo, o texto e todas as explicações são ótimas. Parabéns!
    Beijão

    ResponderExcluir
  6. ficou muito legal e se ela perguntar sobre a Vovó Noel, vc pode dizer que o Papai Noel mora com a mãe...

    ResponderExcluir
  7. Super legal a carta, me apaixonei. Linda, mesmo. Vou mostra para o meu irmão depois, ele vai amar. Beijos. Nickinha.

    ResponderExcluir