17.10.05

The twilight zone feeling

Assim, ó. Li Oracle Night, tinha o casamento da minha prima pra ir mas eu não quis, porque eu sou anti-social e porque eu estava doente. Então eu disse pra todo mundo que eu estava doente e pronto. Aluguei três filmes pra ver enquanto comia pipoca:

1. Mozart and the whale
2. Tiptoes
3. We don't live here anymore

e coroar tudo com bombonzinhos de sorvete. E eu achei que ia ser a noite perfeita. Mas não foi. Tinha tudo pra ser, mas não. O tempo (aquela chuva quase por cair), os cheiros, o ritmo da noite, a Cuca deitada do meu lado, o silêncio, a falta de haver com quem falar (liguei o computador e não tinha ninguém online), tudo, tudo parecia uma das noites em que eu sofria sofrimentos intensos. Só não estava triste pelos mesmos motivos. Mas tinha um certo desconforto, um tal sentimento de 'meu deus, não pertenço'. Um banzo. Era tudo tão parecido que parecia um episódio de Twilight Zone, parecia que eu tinha voltado no tempo.

Aí hoje eu comecei a conversar com pessoas no MSN e comecei a chorar. Twilight zone feeling that I can't shake. Tão totalmente estranho. Tão absolutamente estranho. Aí eu saí e comprei cigarros. Veja bem, talvez tenha sido melhor. Porque isso ia se tornar um relato de uma pessoa que deixou de fumar.

(eu só adiei pra amanhã, só isso)

4 comentários:

  1. Eu entendo perfeitamente. Eu não sou fumante ativa, mas costumo dizer que sou fumante passiva desde óvulo, já que minha mãe sempre fumou e fuma até hoje.
    E é engraçado que quando fui morar sozinha sentia falta do cheiro da minha mãe, daí costumava sentar do lado de algum fumante para sentir parte do cheiro dela. E eu faço isso até hoje, se fico alguns dias longe dela eu vou "fumar" em algum fumódromo. Sei que isso faz mal, mas sei também o quanto é difícil largar. Minha mãezinha já dentou deixar várias vezes e ... sempre recaiu. Quem sabe, um dia ela consiga deixar mesmo. Bom, pra ti eu desejo que tenhas sorte e consigas deixar sem os percalços da abstinência. Que é pior que TPM. Beijão

    ResponderExcluir
  2. eu não fumo, só imagino como deve ser difícil parar.

    eu tb sou uma fumante passiva desde o útero da minha mãe, pq meu pai fuma há muitos anos e naquele tempo não tinha essa coisa de não fumar perto de grávida. :/

    é tão difícil pra ele parar que nem os meus gritos histéricos de que vou morrer de rinite alérgica são um bom motivo pra parar.

    ResponderExcluir
  3. Ai, modeus. Esquece o comentário anterior. Vou ali comprar o equipamento de oxigênio...

    ResponderExcluir
  4. Faz Action Laser! eu fiz,e parei faz 6 anos, sem fissura. É bom e barato. É canadense.
    Força!

    ResponderExcluir