21.10.05

Pra começar, uma fota

Oquei, sem fota. Porque o soulseek não tá deixando.

Cara, me responde. O que está acontecendo comigo? Tantas coisas mudaram em minha vida - uma delas não sendo o meu estado civil, que desconfio não mudará nunca-nessa-vida, o que me fará ser o eterno motivo de chacota na família. Tipo. Meus primos filhos da minha tia que é irmã gêmea da minha mãe. TODOS casando. E tipo, ela tem vários filhos, cujos nomes não me lembro agora. Rá. Mas voltando. Por quê? Por quê? E, mais importante, por que eu sou tão patética a ponto de contar isso aqui? Aí minha tia tá sofrendo porque todo mundo de repente vai morar em outro lugar. Mas eu tranqüilizei minha mãe e disse a ela que eu nunca vou fazer isso com ela. Not a fucking chance, mom. You're stuck with me.

Ouquei. A parte da banha, que tá muito melhorada, mas nada assim, ui, que milagre, as bundas nem balançam mais, um ou dois anos se passaram e tá tudo mais ou menos igual. Bem mais ou menos se for pensar. Ouquei. Tá tudo diferente. Por exemplo. Olha ali o audoscrobbler, quando, in a gazillion years, eu ia ouvir essas músicas, me diz? Tão etivativa com as coisas novas, toda uma bad trip de competição porque o meu gosto e o seu gosto e ómeudeus, minha individualidade tão ferida nesse momento em que você me pede pra ouvir Cat Power. Sefudê, né? Pra quê? Eu mudei o tamanho das roupas, algumas de quando eu era magra tão até meio grandes, o que é foda, porque eu continuo pobre de marré e é difícil eu comprar roupas novas. Aí as pessoas pensam que eu tô na vanguarda da moda, lançando o bum look, quando na verdade. Eu mudei de casa, a Cuca engordou, eu conheci pessoas bonitas, cujas bundas eu gosto de apertar em locais públicos, mas que não posso apertar nem em público nem em privado porque.


Será que rola uma fota agora? Tentemos.



Cachorra fofa. Enfim. O que eu estava dizendo mesmo? Tô enchendo a cara de sorvete. Passas ao rum. Que é sabor de adulto, ao contrário de pavê de chocolate. Muito infantil. Rá. Eu continuo querendo ter peitos simétricos, é pedir muito? É?


A verdade é uma só. Eu tô com o saco cheio e não tenho nada pra dizer.

5 comentários:

  1. isso tudo seria crise de abstinência ou os cigarros já voltaram? e Ione, vc tá mil anos à frente dos seus primos, meu amor, vc já casou e já separou e os bobinhos tão casando só agora? dá um tempo pra eles ;)

    ResponderExcluir
  2. Olá moça,
    tenho visitado algumas vezes o blog ( algumas vezes = sempre)

    ...mas o jeito que vc escreve, o jeito assim de falar de coisas e coisas diversas

    agrada muito,muito mesmo
    coisa assim que gostei de ler sempre

    ai fui aos antigos, dei umas lidas

    pronto é isso



    ah, suas fotos tambem me agradam.
    ( comentario meio relevante, mas entenda)

    ResponderExcluir
  3. Cuca foooofa!

    outro dia eu mudei de celular pra um modelo mais adulto, mas começar a tomar sorvete de passas ao rum eu ainda não consigo.

    passas é bem adulto. só adultos comem passas misturadas na comida. eu como só pra fazer graça e dizer que alguém tem um paladar infantil, mas não gosto muito, claro.

    ResponderExcluir
  4. Ómôdeuso! Tudo bem, se tu já casou e separou como disse a Thata, tá meio caminho andado pra mandá todo mundo sefudê, mesmo, de verdade. Mas eu, que não casei e sou o motivo de xacota ou chacota, bem não vem ao caso, da família penso em mim e não neles. Penso primeiro que quero alguém que me quiere também, segundo não vejo futuro em relações que são muito comum com minhas primas, sem chance, dois filhos, caras que não ajudam a prover a família etc, etc, etc. No final das contas, na soma dos pontos eu saio sempre ganhando porque quero alguém que me quiera de verdade para ser feliz e não só pra dizer que tô com alguém porque não tô encalhada. tá, às vezes dói pra caralho tá sozinha, não ter com quem ir ao cinema ou andar de mãos dadas ou beijar na boca e dormir de conchinha, mas para tudo há seu tempo. é, a paciência é uma virtude e nem sempre somos contempaldas com ela, por isso que temos que treinar. e dizer, sêfudê, de vez em quando faz bem e alivía. Ione, sou solidária no seu, digamos, drama. beijo e segura as pontas. Se precisar, conta comigo.
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Gentem! Eu não casei propriamente dito, ném? Mas não me importo. Fui feliz e infeliz e agora estou feliz de novo. E, tipo, eu nem falo da felicidade, porque tem muito olho gordo e porque, pourra, ele é lindo e ninguém tasca!

    ResponderExcluir