28.9.05

Juras

Artur, juro que te adoro. E mais, juro que eu realmente estava dormindo. No sábado. À tarde.

Nenhum comentário:

Postar um comentário