20.6.05

Happy

Não! Você não entendeu! Eu não estou triste, a despeito de não me sentir exatamente feliz quando olho um mapa-mundi e fico passando o dedo por cima. Não, não, sem infelicidade. Lembra aquele dia em que eu falei das possibilidades? Que o mundo é cheio delas e, claro, ter um zilhão de possibilidades pode ser uma coisa aterradora, mas pode ser uma coisa muito feliz também. Mesmo que você não esteja exatamente conseguindo enxergá-las com total clareza. Ainda assim, você sai pro trabralho com as mãos nos bolsos e com um sorrisinho besta e fica contente porque as pessoas na rua ficam te olhando meio esquisito, como quem não entende por que é que tem gente que sorri bestamente na rua com as mãos nos bolsos.

Chega de músicas de sanatorinhos. música feliz, agora. Pra se cantar olhando mapas.

3 comentários:

  1. Eu adoro mapas, mas se eu começar a mexer muito neles hoje, eu só vou ficar triste, não importa a música.

    Ah, e quando você fala em começar a contar pelo dedão da mão direita, você o faz com as palmas voltadas pra cima ou pra baixo? Sim, porque isso altera o número de dedos a ser contados!

    Fábio Monoglota

    ResponderExcluir
  2. ô B.I.T.C.H. to com saudades pourra.
    que caralha.
    eu tive uns pobrema de saúde e fui parar na crínica e tal, mas já to melhor.
    foi feia a cousa.
    só passando pra dizer "ei ionem, sou sua amigam, e te adorom e tal"
    beijo pra você sua totóquinha. (cada vez mais totoca hein? o que foi esse negócio do livro das cartas. que tristeza meu deus)

    ResponderExcluir
  3. ionê, que foi que aconteceu que eu não consegui falar contigo e já tou de volta no rio, mulher.

    ResponderExcluir